quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Análise: O que vejo nos barracões da Cidade do Samba hoje é...

Cidade do Samba
Na prazerosa missão de colaborar para se construir o maior espetáculo da terra, a rotina de estar todos os dias na Cidade do Samba me permite acompanhar muitas produções de muito perto, outras nem tanto assim. É possível afirmar que será um carnaval apoteótico, com uma contradição que vai "gritar" na Sapucaí, entre o gigantismo de certas agremiações se opondo à pequinez de outras, uma diferença de qualidade que não estamos acostumados a ver todos os anos na avenida.

E aos 12 dias do mês de fevereiro, é possível afirmar que tem escola com carnaval praticamente  pronto, e outras com cara de Intendente Magalhães (avenida onde desfilam escolas de outros grupos, na zona norte do Rio de Janeiro). O que vejo nos barracões da Cidade do Samba hoje é...


VILA ISABEL
Não existe, ainda, carnaval na Vila Isabel para 2014, um barracão completamente desorganizado, tudo fora dos prazos, não existe nenhuma espécie de cronograma, e se é que algum dia existiu, deve estar perdido em algum arquivo onde ninguém tem acesso. Muito ferro, pouca madeira, decorações de péssimo gosto, e ainda muita estrutura do carnaval campeão de Rosa Magalhães (ex-carnavalesca da escola), o que começa a ganhar vida é extremamente feio e com problemas de acabamento seríssimos Não há carnaval na escola de Noel Rosa! É triste percorrer o barracão da Vila, o que se vê agride aos olhos, uma situação muito parecida com a vista em 2010 no carnaval da rebaixada Unidos do Viradouro, naquele ano trágico da vermelha e branca niteroiense. É de chorar, de sentir um pesar no peito, e sinceramente alguém precisa fazer algo por esta agremiação, ainda que seja rezar! Uma discrepância enorme dos últimos carnavais que assistimos da azul e branca. Tristeza!

BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS
Com um dos barracões mais gigantescos desta temporada, a "deusa da passarela", tem seu trabalho bem adianto, mas se comparado aos anos anteriores, que a esta época tudo estava finalizado, há um certo atraso, apenas comparativo, o que certamente em nada atrapalhará o desempenho da escola na Sapucaí. Alegorias de tamanho típico da agremiação, um gigantismo que, às vezes, agride os olhos (desta vez no melhor sentido possível). A escola optou por utilizar tons de azul de muito bom gosto, é sem dúvidas um trabalho sério e respeitável é o que se vê. Muitas esculturas nas alegorias, poucos espaços vagos, e ainda parece ter muitas surpresas para ganharem vida, pouco se vê de Boni especificamente. Há muita vida nos trabalhos produzidos para este carnaval, gosto do que vejo, mas com tudo isso ainda sinto falta de um carnavalesco do porte de Alexandre Louzada (carnavalesco que deixou a escola em 2011), até que não seja ele, mas é evidente que a talentosa comissão de carnaval ainda precisa deste peso.

UNIDOS DA TIJUCA
Desde que brilhou pela primeira vez no grupo especial em 2004, os trabalhos do carnavalesco Paulo Barros são sempre muito complicados de se avaliar, muito por conta de seu estilo "alegorias vivas", e sua insistência em surpreender e revolucionar o carnaval deste país. Os trabalhos no barracão da Tijuca estão sendo finalizados, apenas alguns toques sendo realizados neste momento, o que se vê são alegorias de estruturas muito parecidas, mas dentro do estilo do genial carnavalesco, tudo vai se transformar no dia do desfile, trazendo ao público um grande espetáculo. Já é possível enxergar muito de Ayrton Senna, mas também muito de velocidade (que é a proposta do enredo), e para quem acha que a escola não vai brigar pelo título, prepare-se, porque o que vem aí é uma agremiação impecável e de muito bom gosto, ao menos neste momento em seu barracão. Até mesmo a alegoria que traz um símbolo muito "parecido" com a da empresa Shell que está patrocinando o carnaval da agremiação está coerente com a solução que a equipe utilizou, nada de ofensivo, tudo de  bom gosto. Um barracão alegre, divertido, com muita vida inteligente, e uma genialidade possível de se admirar para aqueles que já se desprenderam das amarras do preconceito e conseguem entender quem é Paulo Barros. Muito bom!

IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE
Muito luxo, e o dourado predominante da escola está no ar. Barracão que parecia bastante atrasado nas últimas semanas parece ter reencontrado seu cronograma, e começa a se acertar, muita produção realizada em pouco tempo, parece que alguém "despertou" e voltou a andar a Imperatriz Leopoldinense. Esculturas grandes e muito bem acabadas chamam a atenção, um bom gosto tipico do carnavalesco Cahê Rodrigues se reflete em tudo o que se vê. Mesmo sendo um flamenguista loucamente apaixonado, e um admirador  de Zico, é um enredo que não me agradou desde sua escolha, porém, neste momento é preciso registrar que o carnavalesco utilizou de estratégias muito bem acertadas para driblar o óbvio, e temos hoje um barracão autêntico que não deve nada a quem desejar disputar o título de campeã. A escola não terá nenhuma dificuldade em terminar seu trabalho dentro de um prazo confortável. 

SALGUEIRO
É de colocar medo em qualquer agremiação que esteja pretendendo ganhar o carnaval este ano. A escola está de um tamanho em seu conjunto alegórico que supera aquele 2011 (que diga-se teve problemas para entrar com suas alegorias na avenida), existe um misto de "Candaces" (carnaval de 2007), afrodescendência e aquele futurismo que Renato Lage (carnavalesco) costuma utilizar em seus trabalhos, de fora é quase impossível ver o barracão muito protegido por plásticos, dificultando a visão, porém ao caminhar pelo apertado espaço que ainda existe dentro, é possível dizer que é uma escola de samba brigando para ser campeã! Muito bom gosto, tudo muito organizado, cronograma acertado, e talvez, apenas os tons de cores utilizados não tenham me agradado por completo, mas isso é gosto e cada um tem o seu. É um trabalho para ser respeitado e admirado, certamente o povo salgueirense terá muito orgulho ao ver  seu desfile na Passarela do Samba. A administração Regina Celli, mesmo com a perda considerável do vice-presidente Marcelo Tijolo (brutalmente assassinado), parece não ter perdido o foco em nenhum momento, é um escola que está extremamente organizada, se não possui ainda todo poder financeiro da co-irmã nilopolitana, se supera no que tange ao bom gosto e gestão impecável. Bom de se ver!

GRANDE RIO
E o barracão da Grande Rio é nada menos do que uma mistura significativa do bom gosto do carnavalesco Fábio Ricardo ao gigantismo que a agremiação vem desempenhando em seus carnavais, principalmente na última década. É um espaço em que é nítida a percepção de um profissional com sede de se superar, este, o carnavalesco. Com um enredo fraco, uma Maysa bastante atrapalhada dentro desta Maricá dos sonhos, Fabinho trouxe alternativas visuais muito acertadas, e um bom gosto no conjunto alegórico da agremiação de muita qualidade profissional. É mais um barracão que briga entre as seis mais bem colocadas neste momento, destaque para algumas esculturas primorosas e o acabamento das alegorias sendo rigorosamente respeitado. Vem aí um grande carnaval!

PORTELA
O que é possível se fazer com uma administração séria e comprometida unida ao talento de um grande carnavalesco, é a suma dos trabalhos na Portela 2014, visível respeito a comunidade portelense, um barracão que já se aproxima da reta final, com alegorias que tem sobre tudo a cara da escola, azul e branco predominante. Muitos trabalhos já finalizados, cronograma acertado, e nada parece correr fora dos trilhos, único ponto que chama a atenção, é a aparente falta de recursos financeiros, o que facilmente me parece ter sido driblado com a experiência de Alexandre Louzada. É visível que o carnaval está sendo produzido por um autêntico portelense, é fácil perceber que o carnavalesco está tendo um cuidado fora do comum para com seu trabalho este ano. Há muita águia pelo barracão, gosto disso, e diferente de outros anos, não passará sufoco para encerrar seus trabalhos nesta temporada.

ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA
E aí está mais uma vez a genialidade da maior campeã da era Sambódromo, a carnavalesca Rosa Magalhães, e sua mania de perfeição e bom gosto, evidentes no barracão da escola. Com uma nova diretoria, a Verde e Rosa está bem longe dos tempos escuros em que viveu na gestão passada, em que barracão tinha de ser preparado com menos de um mês de antecedência, e ainda ninguém podia criticar, afinal era o mundo encantado de Ivo Meirelles e seus parceiros. Que bom ver a discrepância entre o bom gosto da carnavalesca e os últimos carnavais da escola. A busca incessante pela perfeição técnica em alegorias e fantasias são evidentes, Rosa parece está dentando e rolando com as cores da escola e do enredo, que é sem dúvidas vivo e alegre, tudo o que a Estação Primeira precisava para voltar a pensar em ser campeã outra vez. Alguns dizem que o barracão está "pequeno", não vejo isso, o que enxergo é bom acabamento, cores acertadas, alegorias coerentes com a lógica proposta, e um cuidado com o que está sendo produzido. Confesso ser o carro da "festa do boi" o meu predileto, me apaixonei desde quando vi o projeto, porém nenhuma das  outras seis alegorias deixa a desejar. algumas ainda com metade do trabalho pronto, outras sendo finalizadas e algumas já prontas, este é o carnaval da Mangueira. Bom gosto gritando pelos quatro cantos do barracão, e uma vontade enorme  em tudo o que a genial Rosa Magalhães propôs e agora pode se orgulhar é visto no barracão. Mesmo, ainda, sem o poder aquisitivo de escolas como Salgueiro, Grande Rio, Beija-Flor e outras, é um carnaval com recursos possíveis,  e talento evidente. Muito bom! Salve Rosa Magalhães! 

UNIÃO DA ILHA
Desde a abertura dos trabalhos na Cidade do Samba para este carnaval, a União da Ilha já se distanciou consideravelmente das co-irmãs, um trabalho organizado da diretoria, coordenado pelo talentoso carnavalesco Alex de Souza, que soube usar este enredo na medida certa, alegorias vivas, criativas, e é o mundo dos brinquedos e brincadeiras sem dever nada a ninguém que está sendo visto no barracão. Muito boas as alternativas criadas e executadas, um conjunto alegórico de muito bom gosto, há apenas um detalhe quando se refere ao acabamento, nem sempre acertado, mas parece ainda se ter muito tempo para ser resolvido, afinal a escola está pronta para entrar na Sapucaí. Muito bom e mais um vez Alex nos abrilhanta com seu talento costumeiro, porém pouco reconhecido pelas "canetas" da LIESA, implacáveis com uns, amigas de outros. Viva a União da Ilha do Governador!

SÃO CLEMENTE
Não há com o que se preocupar, a escola está cumprindo seu cronograma, muito organizada depois da chegada do carnavalesco Max Lopes, que acertou a dose exata do trabalho a ser explorado, e o carnaval da São Clemente parece ter renascido das cinzas. Conjunto alegórico muito criativo, há até um certo luxo em alguns trabalhos, sem perder a essência da "Favela" (enredo da escola), cores muito bem trabalhadas, tamanho e formas coerentes com a situação da agremiação e uma disposição criativa significativa. Muito bom apreciar uma escola dita "pequena" (o que não concordo) realizando um trabalho sério para sua comunidade. Ainda alguns trabalhos para serem feitos, é preciso não parar neste momento para não se ter nenhum tipo de imprevisto ou correria, mas tudo indica que não haverá problemas para a conclusão de um barracão de gosto respeitável.

MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL
Talvez um degrau acima da co-irmã Vila Isabel, a escola passa talvez por sua pior crise ao se discutir produção do carnaval. Muito ferro ainda, madeiras por todo lado, pouca vida nas alegorias, e a Mocidade não tem nada o que comemorar. O que se percebe é ausência de recursos, atrasos, cronograma perdido no "espaço sideral", e  tudo muito longe de Fernando Pinto, Pernambuco, Ziriguidum e tudo o que o enredo pretende mostrar, um gosto muito duvidoso, e nada parece ter sido feito pelo carnavalesco Paulo Menezes, que se não é um de meus preferidos, é necessário registrar que já teve bons momentos em seus trabalhos, a escola  está com cara de grupo de acesso. Pelo que se vê está muito difícil virar esse jogo! Todo marketing utilizado para fazer o torcedor acreditar neste carnaval, em nada se refletiu dentro do barracão, é preciso mais seriedade com uma agremiação com as credenciais da verde e branca de Padre Miguel. Vamos Virar Esse Jogo Mocidade!

IMPÉRIO DA TIJUCA
Nada fora do normal, nada que faça o "queixo cair", porém tudo na medida, um carnaval "pequeno" em relação ao gigantismo de outros barracões, porém bom gosto em muitos trabalhos já produzidos pela escola. O cronograma parece está coerente, bastante trabalho já finalizado e o "Primeiro Império do Samba" mostra o que se pode fazer com uma boa gestão. Está bem distante de ser um carnaval para voltar entre as campeãs no sábado 8 de março, mas também está distante, no "quesito barracão" de ser um trabalho que mereça o rebaixamento. Trabalhos com expressões fortes, esculturas bem produzidas, um pouco de atropelos em certos acabamentos, mas ainda pode melhorar. As alegorias estão com a cara da agremiação, parece ser um trabalho valente de uma equipe guerreira e que merece aplausos.

INOCENTES DE BELFORD ROXO?
Exatamente! Com as obras do Porto Maravilha e a ocupação de seu antigo barracão por duas outras agremiações, e graças a um entendimento entre LIESA, Inocentes e LIERJ, a escola ocupa seu barracão do carnaval passado, mesmo tendo sido rebaixada; e como é diferencial um espaço adequado para se produzir carnaval, está claro que a escola levará uma substancial vantagem sobre as co-irmãs do grupo de acesso. É bom que se afirme que nada disso junto, pode menosprezar o trabalho espetacular que o carnavalesco Wagner Gonçalves está realizando, e o trabalho digno com que a diretoria está conduzindo a escola. Trabalhos muito adiantados, bom gosto em muita produção, um tamanho considerável do conjunto alegórico, e temos um barracão que em nada deve às escolas do grupo especial, neste sentido o rebaixamento parece não ter afetado em nada a belforroxense. Percebo um gosto bem mais agradável do que o carnaval de 2013, ao menos neste momento, é um barracão de escola que deseja voltar para a elite do carnaval deste país.


Entendam que esta é uma visão própria deste blogueiro, sobre a situação que posso enxergar hoje na Cidade do Samba, há muitas novidades ainda dentro de caixas, muitas só poderão ser visualizadas no dia do desfile, e outras ainda no decorrer dos dias que antecedem o "maior espetáculo da terra". Entre o barracão pronto, e a Praça da Apoteose um mundo de circunstâncias e detalhes acontecem podendo gerar a glória ou o fracasso de todas as agremiações, unido a esta análise, contem a finalização dos trabalhos, os componentes nas alegorias e fantasias, dez quesitos, concentração, armação da escola e enfim a Marquês de Sapucaí, ufa! Um mundo ainda vem pela frente, não haverá de ser pelo barracão que poderemos discutir o favoritismo das escolas de samba este ano, que será extremamente competitivo, tanto para quem vai sagrar-se campeã como para quem amargará o rebaixamento, o barracão neste momento serve apenas como luz, para definir bom gosto e quem tratou sua agremiação com seriedade e compromisso. Sem mais!

10 comentários:

  1. Poxa... falou, falou da Portela e não disse nada! Que Luozada é Portelense, cuidadoso e talentoso a gente já sabe! rs. Ta Grande? Ta bonito? Luxuosa? Entre os 5 melhores? Fala Aí, põ !!! abraço

    ResponderExcluir
  2. vc ta' babaka falando da PORTELA desse jeito... enfia esse comentario no seu rabo

    ResponderExcluir
  3. Cara, a Mocidade tá tão ruim assim???? Mesmo c/ a situação de falta de pagamento e material p/ confecção de alegorias já sanadas? Meu Deus do céu!!!

    ResponderExcluir
  4. PORTELA COM DIFICULDADES ??? VC ESTA EM OUTRA CIDADE DO SAMBA MEU AMIGO...

    AINDA PERCO TEMPO COM ESSES SAMBEIROS..... JULGAM A ESCOLA PELAS ALEGORIAS..

    TEMOS OUTROS QUESITOS HEIN...

    PORQUE NÃO PERCORREU OS ENSAIOS TÉCNICOS DAS ESCOLAS PARA VER O TRABALHO EM UM TODO ??

    ANALISAR ASSIM ATÉ EU FAÇO...

    BOSTA DE BLOG...

    ResponderExcluir
  5. SÓ DISCORDO DE VC FALAR QUE A COMISSÃO DA BEIJA-FLOR PRECISA DE ALGUM CARNAVALESCO!!! ACHO QUE NÃO, OS MENINOS SÃO MUITO CRIATIVOS, ESTUDAM A FUNDO O ENREDO E SUA EXECUÇÃO ALEGORIAS... CLARO SE VIER É PARA SOMENTE SOMAR..E ESQUECEU DE DIZER QUE A BEIJA-FLOR TMB VAI PRAS CABEÇAS ASSIM COMO DISSE SALGUEIRO...

    ResponderExcluir
  6. a portela esta linda!!!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. O cara não pode fazer um blog pra postar suas impressões e opiniões sobre os barracões que vem uns sujeitos com "educação primorosa" fazer escândalo e outro ainda vem com ofensa homofóbica... os referidos tem tanto peito que ficam no anonimato!

    Quando dizem que brasileiro é o câncer da internet, é dessas grosserias gratuitas que lembro primeiro! -_-

    Estava procurando novidades sobre os barracões e vim parar no blog! Legal a iniciativa de dissertar sobre o que tem visto nos barracões, Raymondh!

    ResponderExcluir
  9. Raymondh...
    Antes de tudo, parabéns por sua bem apanhada avaliação. Posições, conceitos e opiniões bem claras e – incrível! – nada tendenciosas, o que, convenhamos, é raro em se tratando de análises carnavalescas. Sou Beija-Flor e com relação à minha escola, discordo da necessidade de um carnavalesco. A Beija, desde 98 trabalha com uma comissão de carnaval e jamais deixou de disputar título. Ano passado essa turma que está lá agora provou que entende do riscado e que da conta do recado. A Beija – apesar do enredo pateta – esteve impecável em 2013. Diria mesmo que esteve deslumbrante em todos os quesitos de responsabilidade de um carnavalesco e esse ano, então, a escola virá mais maravilhosa ainda. De qualquer forma, muito pertinentes suas considerações sobre os barracões. Parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir